Ana Carolina, princesinha da mamãe

Comercial do McDonald’s

Tem mãe que trabalha fora
Tem mãe que trabalha em casa
Em casa ou fora, todas as mães trabalham um pouquinho demais
Mãe que trabalha fora tem pouco tempo para os filhos
e se culpa da falta que ela faz
Mãe que trabalha em casa tem pouco tempo para ela mesma
e se preocupa em não ser mais nada além de mãe
Como se ser mãe o tempo todo já não fosse demais


Ser mãe é uma experiência diferente de todas as outras. Não é como uma profissão que você enjoa e desiste e então procura por outra. Não é como um marido ou namorado que quando te traz mais problemas que alegrias você troca por outro.
Ser mãe é para toda a vida. É nas alegrias, nas tristezas, nas conquistas, nas derrotas, no dia de bom humor e também de mau humor.

Amor de mãe é um sentimento diferente de todos, o amor dedicado a um filho é maior que o dedicado a qualquer coisa ou pessoa. Nenhum filho pode mensurar e compreender o sentimento de uma mãe enquanto não tem sua própria prole.
Lembro-me bem quando vi meu bebê pela primeira vez. Pensei: Será que vou saber cuidar desse bebezinho? E agora o que eu faço? A bebezinha que estava na minha barriga agora estava em meus braços e dependia de mim para sobreviver. Dependia dos meus cuidados, da minha paciência e dedicação.
Abdicar de tantas coisas que faz ver hoje que ser mãe é mais importante. Mesmo que as vezes eu também pense que não sou mais nada além de mãe (assim como no comercial) eu também penso que minha filha é a pessoa educada, carinhosa, simpática, inteligente e tantas outras qualidades que ela tem, porque eu fui sim uma boa mãe e soube cuidar e estimular as suas aptidões até aqui (claro que a genética também influenciou, afinal é minha filha, rs). Peço a Deus que me dê sabedoria e discernimento para continuar guiando o seu caminho e que ela seja uma pessoa de bem, com bons sentimentos, solidária, feliz, realizada.

Não quero dizer que ser mãe implica em deixar de ser mulher, de ser profissional, de ter uma individualidade; mais é necessário dedicação e seria muito bom que as mães pudessem dedicar mais tempo aos filhos do que as suas profissões. Sei que isso nem sempre acontece, as vezes por necessidade de prover o lar, as vezes por necessidade de realização pessoal e também por achar que ser ela mesma é mais importante do que ser mãe.

Ser mãe me tornou uma pessoa melhor - aos poucos, eu sei - mas por ser mãe eu pensei e repensei conceitos da minha vida e modifiquei muitos deles. Aprendi a ser mais comedida e as vezes me sinto limitada por isso (quem me conhece a muitos anos sabe que essa profissão de mãe e esposa não se encaixava comigo). Mais a vida é feita de escolhas e eu escolhi em primeiro lugar ser mãe da Ana Carolina.

E parabéns ao McDonald’s por um comercial tão lindo!

9 Comentários:

Marcos disse...

Relamente Lindo, apesar de ser PAI, me senti uma mãe hoje. Parabens!

Beto disse...

Olha...é difícil falar qauqleur coisa sobre isso...não sou pai, muito menos mãe, mas acredito que deva ser algo diferente de qualquer coisa que já experimentei. Como sou homem, talvez nunca vou saber realmente o que é ser mãe. Ser pai não deve ser a mesma coisa, apenas uma parcela do que é ser mãe. Bem, daqui há uns quatro anos se Deus quiser vou saber como é ter um filho...
bjs

Monica disse...

É, ser mãe é maravilhoso, é um prazer indiscritivel, quem é mãe sabe do que você falou. Não dá pra entender como tem pessoas que tem coragem de fazer maldade com um serzinho tão indefeso. Eu pensava que nunca seria mãe, que não levava jeito, mais depois que vi minha Camilinha nascer tudo mudou.

Lilian e Paulão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lilian e Paulão disse...

Lendo essa maravilha de texto, (tinha de ser uma maravilha mesmo, escrito por quem foi... rsrs coisas de amiga... rsrs) pude ter mais certeza ainda d q quero ser mãe. Chega de coisas passageiras em minha vida, quero algo duradouro,principalmente q dure eternamente. Afinal existem vários ex: ex-emprego, ex-amigos, ex-amigas, ex-casa, ex-carros,ex-maridos, ex-esposas, mas nunca existirão ex-filhos!!!
BJKS.

Érica Cypriano disse...

LINDO SEU TEXTO... VOU COLOCA-LO NO MEU BLOG, COMO PRESENTE PARA MEU FILHO... COM ALGUMAS ADAPTAÇÕES SE ME PERMITE RSRSRS, MAIS MANTENDO A ESSENCIA DO SEU LINDO TEXTO, E FAZENDO REFERÊNCIA A ELE E AO SEU BLOG... OBRIGADA POR ME PROPORCIONAR TÃO LINDA LEITURA... BEIJOS!!! PAZ EM CRISTO!!!

carla disse...

lindooo! me identifiquei bastante,sou uma pessoa que tive de abdicar da minha profissão para ser mãe e esposa.e vou dizer com toda sinceridade do mundo até aqui eu não me arrependi não. minha família é maravilhosa.

Nathália disse...

Adorei o texto :*
Ser mãe é a melhor coisa que pode ter me acontecido. Por mais que ela não veio na hora certa eu não me arrependo de nada /*
Filha a mamãe te ama muito :)

Nathália disse...

Adorei o texto *
Ser mãe foi a melhor coisa que me aconteceu /*
Por mais que ela não veio na hora certa, eu não me arrependo de nada.
Filha a mamãe te ama muiito *
Manuella você é a minha jóia mais rara minha linda ;)